Page 9 - VERSÃO FINAL CAD DE RESUMO
P. 9

PREFÁCIO






                  essenta anos atrás, o planeta vivenciava o fervoroso sonho da “erradicação” da malária. As
                  descobertas cientificas ocorridas na década de 1940, que permitiram a síntese da cloroquina
            Sassim como as propriedades inseticidas do DDT, levaram a fazer acreditar que a malária,
             uma das doenças tropicais mais mortais, poderia realmente ser erradicada. Esse sonho durou
             menos de 20 anos, pois a malária, depois de recuar em muitas áreas geográficas, voltou com força
             em várias regiões. Embora muitas das denominadas “doenças tropicais” tenham sido controladas
             ao longo das últimas décadas, recentemente estamos observando um renascimento dos agentes
             veiculados por vetores, como a malária, dengue e leishmanioses, assim como uma expansão das
             áreas de circulação de agentes que estavam circunscritos a certas áreas geográficas como os vírus
             zika e chikungunya. A reemergência de outras doenças como o Ebola, o sarampo e a poliomielite
             e o surgimento de novos agentes infecciosos como os arenavírus estão causando preocupação
             mundial. As causas do aparecimento e/ou manutenção desses agravos são múltiplas e, por conse-
             guinte, seu enfrentamento deve ser multidisciplinar.
                    Neste sentido, o I Simpósio de Medicina Tropical e Doenças Negligenciadas da UFRJ
             vem fortalecer a luta pelo estudo e divulgação dessas doenças que tanto afetam as popula-
             ções mais empobrecidas do planeta, incluindo aos moradores  da periferia de muitas áre-
             as urbanas.  Os estudos  em Medicina  Tropical implicam em  conhecer  o mundo e  sua com-
             plexidade. Os agentes, seus reservatórios e vetores continuam seu caminho evolutivo e a
             ciência precisa  seguir  pesquisando  os mecanismos  de  transmissão, novas  ferramentas  diag-
             nósticas,  novos tratamentos e  estratégias para  o controle  e/ou eliminação desses agravos.
                    Dá muita alegria observar a diversidade de trabalhos apresentados durante este Simpósio,
             mostrando a renovação do interesse por um tema negligenciado pela indústria farmacêutica.
             Foram mais de 130 resumos em temas tão variados como as micoses, as doenças produzidas por
             protozoários, vírus, helmintos e bactérias focando nos estudos da relação parasito-hospedeiro,
             diagnóstico, tratamento, epidemiologia, controle, promoção e prevenção. Tenho certeza do su-
             cesso deste evento e parabenizo não somente aos organizadores, mas também a todos os inscritos.
             Bom simpósio para todos!













                                                                                          COORDENADORA
                                                                               Martha Cecilia Suárez-Mutis
                                                                            Instituto Oswaldo Cruz-Fiocruz
                                                           Programa de Pós-graduação em Medicina Tropical
   4   5   6   7   8   9   10   11   12   13   14